Página principal

De Aprendiz de Cervejeiro
Revisão de 14h04min de 3 de abril de 2022 por Walter.mourao (discussão | contribs)
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Informações para o cervejeiro caseiro iniciante[editar | editar código-fonte]

Compartilho aqui as informações que tenho coletado durante o meu aprendizado. Todas as informações aqui contidas são resultado de pesquisas em fontes confiáveis (espero!) ou experiência própria. O foco é BIAB, mas muitas das informações podem ser úteis em outros tipos de processos também.

Apesar das informações aqui serem confiáveis, não me atenho a ser preciso demais, pois meu processo e equipamento não o são. Não tento acertar o OG, FG ou ABV na mosca e nem tenho equipamentos para a temperatura das rampas ser exatamente a indicada nas receitas. Também (ainda) não faço correção da água, uso geralmente água da torneira fervida por 15 minutos para tirar o cloro e/ou água mineral, quando vejo que a receita ressalta a questão dos minerais. Vale dizer que a água da minha região (grande BH) é muito boa.

A intenção aqui é compartilhar experiências e aprendizado com iniciantes (como eu!) e não é ensinar do zero absoluto, então seguem links das principais referências que usei durante as primeiras brassagens, inclusive sem equipamentos, pois ambos tem vídeos também nessas condições:

Cerveja Fácil

Marcelo Fenoll - Fabrikar Cerveja Caseira

Outras referências importantes que têm sido muito úteis:

Banguela - Cerveja Artesanal

Robinho bier

Mosturando

Homebrewtalk e em particular recomendo a todos os iniciantes a leitura desse post clássico do Guenther.

Diferenças entre ambientes[editar | editar código-fonte]

Dadas essas referências iniciais, é importante dizer que a coisa mais importante que aprendi é: cada cervejeiro deve definir o seu processo de acordo com o seu ambiente, equipamentos, insumos, etc. Apesar de ter ouvido isso muitas vezes desde o começo, demorei a entender que uma receita é feita dentro de um contexto, equipamentos, tipo de água e insumos, específicos, e o sabor da sua cerveja, vai ser o sabor da sua cerveja... É importante tentar seguir os passos das receitas conforme indicado, mas é importante também não se preocupar em excesso em atingir na mosca os parâmetros (OG, FG, ABV, IBU e cor) da receita, pelo menos não inicialmente. Observe as diferenças que você perceber que acontecem no seu ambiente para poder adaptar as receitas da mesma forma.

Um exemplo que eu sempre comento é o tempo de resfriamento e de whirpool. Quando você pergunta para vários cervejeiros experientes o tempo que eles levam para resfriar o mosto ou para fazer o whirlpool, você vai ouvir muitos números diferentes, e essas diferenças influenciam diretamente na isomerização/aproveitamento do lúpulo, ou seja: quando uma receita fala para colocar o lúpulo faltando 10 minutos de fervura, pode ser que o cervejeiro escreveu contando com os 20 minutos de whirlpool, e que o resfriamento dele tome mais 10 minutos para o mosto estar abaixo de 80°. Isso faz com que esse lúpulo de 10 minutos fique 40 minutos no total, isomerizando, enquanto outro cervejeiro pode ter o hábito de não fazer o whirlpool, ou fazer o whilrpool a frio, o que faz com que a isomerização seja somente de 20 minutos...

Passos do processo[editar | editar código-fonte]

Termos comuns do processo

Preparação

Moagem do Malte

Mosturação

Fervura

Resfriamento

Fermentação

Maturação (e Cold crash)

Carbonatação e Envase

Perguntas e Respostas

Mitos e Lendas